Quais são os principais tipos de diabetes?

Quais são os principais tipos de diabetes?

O diabetes é uma doença crônica que surge em decorrência de o organismo não produzir quantidades suficientes de insulina para suprir as necessidades do corpo. Ele acontece também porque esse hormônio não consegue agir de uma forma adequada, causando um aumento da glicemia, ou seja, muito açúcar no sangue. E é sempre bom lembrar que níveis altos demais de glicose, quando não controlados, podem levar a graves complicações como lesões nos rins e problemas nos olhos.

Listamos os principais tipos de diabetes para você compreender de que forma eles se desenvolvem e como podem prejudicar a sua saúde. Descubra:

Diabetes tipo 1

O que é e como é feito o diagnóstico?

pancreas-diabetes
A diabetes está ligada à falta de produção de insulina pelo pâncreas.

O diabetes tipo 1 ocorre quando o pâncreas não produz insulina. Ele afeta, principalmente, os mais jovens, entretanto alguns adultos podem receber o diagnóstico positivo da doença que, em geral, é assintomática, mas, eventualmente, o paciente pode sentir:

– Mais vontade de urinar;
– Fome e sede em excesso;
– Perda de peso sem qualquer causa aparente.

Quais são os perfis de risco?

Todo mundo pode desenvolver a diabetes tipo 1, mas crianças e adolescentes tendem a sofrer mais do problema.

Como é feito o tratamento?

Como o pâncreas não produz insulina, que é um hormônio essencial para a vida, os cuidados basicamente estão ligados à reposição de insulina no organismo. Por ser uma proteína, não é possível ingeri-la em cápsulas, por exemplo, porque as enzimas do aparelho digestivo iriam dissolvê-la rapidamente. A solução é injetar a insulina de ação lenta para controlar a glicemia de jejum e a de ação rápida para conter os níveis de açúcar após a refeição.

Diabetes tipo 2

O que é e quais são os sintomas?

ferimento-sintoma
Ferimentos que não saram pode ser um sintoma da diabetes no corpo.

Já o diabetes tipo 2, o de maior incidência entre a população, acontece quando a produção de insulina não é suficiente ou deixa de agir do jeito como é para ser feita. Nas primeiras fases, os sintomas não costumam aparecer com tanta intensidade, por isso é comum que os danos afetem o corpo de maneira silenciosa. Ao longo do tempo, sem um tratamento apropriado, os indivíduos podem vir a sentir:

– Sede e fome exageradas;
– Dificuldade para cicatrizar pequenas feridas;
– Visão turva;
– Perda de peso aparente.

Quais são os perfis de risco?

São vários os estudos que demonstram a forte influência de fatores externos como a falta de exercício físico e a alimentação rica em gordura e açúcar no surgimento do diabetes tipo 2. Como consequência de uma vida tomada por hábitos ruins, a doença atinge com mais recorrência os adultos acima dos 40 anos, mas é cada vez mais frequente os casos de crianças afetadas pela complicação.

Como é feito o tratamento?

Mudanças no estilo de vida e o auxílio de determinados medicamentos contribuem para a eficiência do tratamento. É superimportante evitar o consumo em excesso de alimentos rápidos como sanduíches e batatas fritas e bebidas extremamente açucaradas como os refrigerantes e os sucos de caixinha. Aposte nos esportes para fortalecer a musculatura do coração.

Outros tipos de diabetes:

– Gestacional que surge durante a gravidez devido a uma disfunção na produção de insulina no corpo;
– Diabetes causada pelo uso de medicamentos como os corticóides;
– Diabetes Latente Autoimune do Adulto que compromete muito rápido o pâncreas e força o uso de insulina precocemente.

Gostou do conteúdo? Não deixe de baixar gratuitamente o nosso guia Cuidados com o coração: conheça as doenças cardiovasculares mais comuns e saiba como preveni-las, que está imperdível e repleto de dicas preciosas para você. Para acessar o conteúdo completo, basta clicar aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published.