A dor de cabeça acontece com qualquer indivíduo e quase sempre é algo normal que já passa. Grande parte das vezes, essas dores surgem por falta de hidratação ou por cansaço mental ou físico.

No entanto, é de se preocupar quando as dores não passam ou são muito frequentes. Isso pode significar que há alguma coisa de errado com o indivíduo. Por isso, é importante se manter alerta aos sinais.

Eles indicam que talvez seja o momento para que você procure um médico e investigue melhor qual pode ser a causa dessas dores. Quer saber então a que você deve prestar atenção? Continue lendo.

Qual tipo de dor de cabeça devo me preocupar?

Ainda que a dor de cabeça seja algo comum em muitas pessoas, ainda existe uma preocupação muito grande e várias dúvidas sobre quais tipos de cefaleia existem e como identificá-las.

De fato há algumas dores de cabeça que se fazem necessário passar por uma investigação, pois podem se tratar de algo mais grave. Dentre os tipos de dores que você deve se preocupar, é fundamental se manter atento àquelas que causam confusão mental.

Além disso, pessoas que possuem ou podem estar sofrendo de glaucoma, AVC, meningite, aneurisma, tumor cerebral, trombose venosa e ataques de pânico também devem se manter atentas aos sintomas de dores de cabeça.

Como saber se a dor de cabeça é grave?

Nem toda dor de cabeça é igual. Cada uma, além de doer, apresenta sintomas em locais diferentes da cabeça. Por essa razão é que é possível identificar qual é o tipo predominante de dor que uma pessoa está sentindo e saber a possível causa dela.

Dentre os principais tipos de cefaleia, podemos citar:

1. Enxaqueca

Ela se refere a uma categoria bem específica de cefaleia que começa de forma gradual e vai ganhando intensidade ao longo do tempo. Tende a piorar quando o indivíduo se expõe à luz intensa ou barulhos, além de causar náusea, vômito e/ou tontura.

A enxaqueca geralmente é forte e pulsante em apenas um lado da cabeça. Se a pessoa faz atividades físicas, ela pode piorar bastante, gerar enjoo e causar vômito.

Ainda que a dor de cabeça seja algo comum em muitas pessoas, ainda existe uma preocupação muito grande e várias dúvidas sobre quais tipos de cefaleia existem e como identificá-las.

2. Cefaleia em salvas

A cefaléia em salvas é um dos casos mais raros de dor de cabeça e faz com que haja uma dor muito forte em um dos lados da cabeça e também em volta dos olhos.

Ela pode durar cerca de 30 minutos a uma hora e costumam ocorrer em um período de uma a três meses. Depois desse período passar, o paciente pode não sentir nada por meses ou anos.

Geralmente pode-se perceber esse tipo de dor por conta de sintomas como olhos vermelhos, olhar caído, grande agitação, congestão nasal e também lacrimejamento.

3. Cefaleia tensional

Esse tipo de dor pode ser leve ou mediana e durar 30 minutos ou uma semana inteira. Os sintomas geralmente são sentidos por uma leve pressão em todos os lados da cabeça, dor no fim do dia, estar mais sensível à luz ou ruídos, dores musculares, maior irritabilidade, dentre outros sintomas.

Nos casos onde a dor de cabeça é muito forte, é necessário um pouco mais de atenção e ajuda médica. Isso pode ser um claro sinal de infecção ou hemorragia.

Dores que acontecem de forma súbita e vão aumentando rapidamente podem ter uma clara relação com a ruptura de uma aneurisma ou trombose venosa.

Como identificar o tipo de dor de cabeça?

Além dos tipos de dores que já citamos, que são as dores de cefaleia primária, há também as dores de cefaleia secundária, que são motivadas por outros fatores não considerados graves, como por exemplo:

Dentre os casos mais expressivos que podem levar a uma pessoa apresentar dores de cabeça, correspondem a menos de 10% dos quadros os seguintes problemas:

Para que você possa diferenciar cada tipo, é preciso estar ligado às principais possíveis causas desse sintoma. Se você já tem um histórico de alguma doença, é preciso estar atento.

Se atentar também ao tempo que a dor persiste e ao local onde ela está latente é fundamental para que se possa investigar melhor e saber o que pode estar acontecendo.

Há também fatores associados às dores que são pontos que merecem cuidado, como por exemplo os quadros de sinusite, otite e infecção da pele na face. Tudo isso tem o grande risco de virar um abscesso cerebral e meningite.

Quais as causas da cefaleia?

Para que você possa diferenciar cada tipo, é preciso estar ligado às principais possíveis causas da cefaleiaExistem alguns hábitos que podem acabar contribuindo para que a dor de cabeça apareça. Se alimentar mal, não dormir bem, ter sérias variações de temperatura corporal, estresse, fatores hormonais, dentre uma série de outras coisas podem afetar o corpo.

A prevenção e o cuidado são as melhores maneiras de fazer com que se tenha uma vida mais saudável e balanceada. O estresse é outro fator que ajuda muito no aparecimento de dores na cabeça.

O tratamento para a cefaléia vai depender muito sobre como o médico irá avaliar a condição do paciente. Somente por meio de análises e exames é possível encontrar o que está trazendo dor e assim, fazer com que um tratamento possa ajudar.

É indispensável que a dor persistente ou que dure por muito tempo seja motivo de desconfiança e isso leve o indivíduo a procurar um médico o mais rápido possível, principalmente se a dor for muito forte.

Conclusão

Por fim, vimos aqui um pouco sobre dor de cabeça, como saber qual tipo de dor é, o que pode ser algo grave ou não, como descobrir possíveis doenças que causam dor de cabeça, dentre outros tópicos.

Banalizar a dor de cabeça é um erro comum que as pessoas costumam cometer justamente por isso ser algo que pode acontecer por diversos motivos que não são graves.

Mas é preciso que haja uma certa tolerância, principalmente se isso acontece com frequência ou se for forte. Conte aqui se este conteúdo foi útil e compartilhe-o com mais pessoas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.